diablo-immortal-pc-1024x538 Diablo Imortal | Presidente da Blizzard defende micro transações
Diablo Imortal Imagem: Blizzard Entertainment


Diablo Imortal sofreu muitas criticas com as excessivas micro transações existentes no jogo, dificultando intencionalmente a progressão dos jogadores. Algumas projeções chegam afirmar que para um jogador ter um personagem no máximo, ele teria que jogar durante 10 anos ou gastar aproximadamente um milhão de reais.

Em entrevista ao site Los Angeles Times Mike Ybarra, presidente da Blizzard Entertainment, afirmou que essa pratica é positiva, pois possibilita levar conteúdo grátis a maior parte do publico e ainda cifrou que apesar das criticas na redes sociais, o jogo vem tendo muitas avaliações positivas nas lojas de apps.  


Mike afirmou, “Quando pensamos em monetização, na maior parte a ideia era: ‘como vamos dar uma experiência gratuita de Diablo para centenas de milhões de pessoas, onde eles podem literalmente fazer 99,5% de tudo o que há no jogo?'”.

E acrescentou, “A monetização chega no fim do jogo. A filosofia sempre foi priorizar uma boa jogabilidade e garantir que centenas de milhões de pessoas podem fazer a campanha sem nenhum custo. Deste ponto de vista, fico satisfeito com isso como sendo uma introdução para Diablo“.

Apesar das criticas referentes a progressão do jogo ser basicamente um pay-to-win, Diablo Imortal tem faturado cerca de US$ 1 milhão/dia.

👉 Ajude o Nerd Connection a crescer, siga as nossas redes sociais!

124010 Diablo Imortal | Presidente da Blizzard defende micro transações instagram-icone-icon-1 Diablo Imortal | Presidente da Blizzard defende micro transações 124021 Diablo Imortal | Presidente da Blizzard defende micro transações 5969008 Diablo Imortal | Presidente da Blizzard defende micro transações 254396 Diablo Imortal | Presidente da Blizzard defende micro transações image Diablo Imortal | Presidente da Blizzard defende micro transações

👉 Participe dos nossos grupos oficiais!

124034 Diablo Imortal | Presidente da Blizzard defende micro transações 

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *